Redes Sociais
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
CEREJEIRA
O sabor nos lábios
Da amante enlouquecendo
Seu dono
E ao mordê-lo
Sangra
Deliciando-se de prazer 
Como primeiro gosto de amor
Uma vez insaciável
A paixão 
A luxuria
Provocando 
E predominando 
O vermelho e a sensualidade
Não é mais virgem
Desabrochando como uma flor

Gostar 
Do frio
Da chuva 
Do inverno 
Satisfaz seu cultivo
Sagrada flor 
Delicadeza nos formatos 
Suas pétalas 
Sakura 

Flor 
A desabrochar
Desprendendo da arvore
Vida...
De Samurai
Nobres madeiras
Frutos vitaminados 
No sétimo dia 
Deus a fez 

Cerejeira 

ÉS 

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
SERTÃO
TERRA LINDA
TERRA SOFRIDA
CAVALO
CÃO
GATO
GADO
COM FOME ESTÃO (?)

SEU JACOB E DONA ANTÔNIA
SORRISO ESTAMPADO
OLHARES DISTANTES
A IDADE SE PERDEU NO TEMPO
CASA DE TAIPA
CAMISINHA NUNCA SE VIU
17 BOCAS PARA CRIAREM
AINDA CABE MAIS UM
SEU JACOB A FALA
DONA ANTÔNIA SORRI
ETA GENTE BOA 

LÁ VEM O JUVENA
COM A CARROÇA CHEIA DE TRECOS USADOS
É PANELA
É LÁPIS
É GALINHA
É ESPELHO
É TORNEIRA
TROCA VENDE 
EMPRESTA 
JUVENA BOM NEGÓCIO 
JÁ TROCOU UMA MESA VELHA
POR UM BEIJO
JÁ DEU UMA CADEIRA 
PARA UMA CRIANÇA PARAR DE CHORAR
ETA JUVENA QUE VIVE SORRINDO


TERRA LINDA 
TERRA DE GENTE BOA
E DE SOL QUE MALTRATA
NINE (?) NÃO AGUENTA NEM ANDAR 
QUE DIRA MIA (?)
ETA GATO QUE TANTA SORTE DÁ

CASA DE TAIPA
TELHADO DE PALHA
CHÃO BATIDO
O FOGÃO DE LENHA
A PANELA DE BARRO
O QUARTO E A SALA É NA COZINHA
E SEU JACOB FELIZ ESTÁ
PEÇO A DEUS 
E AO MEU PADIN PADE CÍÇO
PROTEÇÃO TODOS OS DIAS
DONA ANTONIA FALA SORRINDO

PASSO FOME 
PASSO SEDE 
SOFRO 
CHORO
NEM ME PERGUNTO PORQUÊ 
MAIS NUNCA POSSO DEIXAR 
DE SORRIR
DE VIVER
DE AMAR O PRÓXIMO

PEÇO A DEUS E AO MEU PADIN
TODOS OS DIAS
PARA NUNCA DEIXAR DE SONHAR

DIZEM SEU JACOB E DONA ANTÔNIA 
SORRINDO
SORRINDO

CARLOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
ADEUS

NÃO 

ALMAS QUE SE AMAM
CORAÇÕES ÚNICOS
COMPLETAM-SE 
MERECEM-SE


MOMENTOS VIVIDOS
INESQUECÍVEIS
NAS LEMBRANÇAS
O SORRISO VEM
A SAUDADE TAMBÉM 

CORPO RECLAMA
DO CALOR
DOS BEIJOS
DA PAZ
DOS MOMENTOS

LÁGRIMAS
A ROLAREM
EMOÇÕES
NO ADEUS

CERTEZA DOS SENTIMENTOS
CERTEZA DA IMPORTÂNCIA
DO QUE FICOU
TUDO A LEMBRAR
CORAÇÕES 
SOFREM 
CHORAM
SONHAM
SAUDADE QUE DOÍ
ADEUS NÃO 
ATÉ BREVE

CARLOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
2012

31 dezembro

Acordei cantando
É mais um ano passando
Com saúde estou
Cheio de amor e esperança
O dia todo é festa
Organizando
Comemorando 
O café
O almoço
A janta
Seleção das musicas
Tudo é festa
É motivo a brindar
O que
Viveu
Aprendeu
Tentou e não esqueceu
Passou
É festa
São abraços e beijos
Calorosos de amor e amizade

Deu meia noite
Gritei
Fiz discurso
Emocionei
Chorei
Dancei tudo que tocava
Sorri
Abracei
Beijei
Declarei-Me
Todo de branco estava
Fui à praia
Molhei meus pés
Não resisti
Tomei banho de mar
Dediquei flores a yemanjá
Fiz uma Oração
Pedi saúde e paz

É meia noite
Cantei
Feliz ano novo ate o dia clarear
Não dormi
E de manha
Comi maniçoba com feijoada para animar
Abri um champanhe
Comecei a gritar
Venha 2012
COM MUITO AMOR E PAZ
SORRI
SORRI
SORRI

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
TERREIRO
E NO TERREIRO FUI
EPA RÉ MEU PAI
DONDE VEM TANTA LUZ
O CORPO A FLUTUAR
DANÇANDO SEM PARAR
RITUAL PARA IEMANJA


OS TAMBORES QUE NUNCA PARAM
ENERGIA SE ESPALHA
MANIFESTAÇÕÉS AOS ORIXAS
MINHA MÃE
MEU PAI
OS CAMINHOS A SE ABRIREM
VELAS EM TODOS OS CANTOS
AS CANÇOES QUE ENCANTAM
CADA DANÇA UMA MANIFESTAÇÃO
UMA DEVOÇÃO

EPA RÉ MEU PAI

O CORPO NÃO É MAIS MEU
A VOZ NÃO MAIS A MINHA
VEJO TUDO
VEJO TODOS
VEJO FUTURO E PRESENTE
E OS TOQUES DOS TAMBORES
É QUE ME GUIA
MINHA MÃE 
MEU PAI

EPA RÉ NESTE DIA
QUE TANTA LUZ ME GUIA

EPA RÉ


CARLOS DOS SANTOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
VIVER É DIFILCIO
ENCONTRO E DESENCONTROS
PERSONALIDADES DIFERENTES
MAIS UNIDOS ESTÃO
E SEMPRE A RECLAMAR 
DO CAFÉ 
DO JANTAR

VIVER É DIFILCIO

MAIS É BOM
PROBLEMAS TEMOS
AMORES SOFREMOS
DECEPÇÃO NÃO ENTENDEMOS
E COM TUDO VIVEMOS
E NÃO ESCOLHEMOS

VIVER E´DIFILCIO

E NADA TEMOS
BONS MOMENTOS
NÃO ESQUECEMOS
COM ÁS TRISTEZAS APRENDEMOS
ESQUECEMOS
VIVEMOS
LUTAMOS
MORREMOS
É DIFILCIO 
MAIS É O QUE TEMOS
VIVEMOS , VIVEMOS , VIVEMOS

CARLOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
BUSCO
EM MIN
A VONTADE DE VIVER
A COMPRENÇÃO EM TUDO
A CALMA
A VONTADE DE SER FELIZ

BUSCO
O HOJE 
O AMANHA SEM MEDO
PERCO-ME
ENVOLVO-ME
TENHO MEDO
TENHO ESPERANÇA
NA VIDA
NO HOMEM
NA NATUREZA
NO DESTINO

BUSCO

O AMOR
ALEGRIA
A PAZ
NOS MOMENTOS
EM TUDO
TRISTE FICO
PREOCUPADO FICO
SEM PALAVRAS
NO QUE VEJO
NO QUE ESCUTO
SORRISO VEM
COM LÁGRIMAS

BUSCO A FÉ
NO HOMEM
E NÃO COMPREENDO 
TRISTE FICO 
QUANDO VEJO ALGUÉM
QUE TRANSMITE TANTAS ALEGRIAS
E INCENTIVA O MUNDO
NÃO SE AMOU
QUEBROU SEU JARRO
MAIS PRECIOSO
E TIROU SEU BEM MAIOR
NÃO COMPREENDO

BUSCO UM MOTIVO
NÃO ENTENDO
E VEJO QUE SÓ O AMOR 
PODE
MODIFICAR TUDO
TENHO ESPERANÇA
SEMPRE

CARLOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
SER POETA II

É ser romântico

Sensível 
E nos poemas 
Transmitir amor
Alegrias e paz

Ser Poeta

É resistir ao tempo
Com a força das escritas 
E persistências
E buscar do nada 
Palavras que deliram 
E emocionam corações

É expressar a dor 
De maneira suave
Incentivando ao amor a vida
E passar as experiências vividas
Com mensagens carinhosas

Ser Poeta

É nunca desistir 
De mostrar os seus pensamentos
Ser puro
Amante da vida
Da noite 
Da boemia
Ser Poeta 
É assim

Carlos Batista

 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
Quero Voar
Não importa os obstáculos 
Não importa ás criticas
Os empecilhos 
Os momentos

Quero Voar

E não perder tempo
Com os supérfluos 
O desanimo
Quero sonhar 

E Voar
Sem limites
Sem olhar para traz 
Ir longe 
Ir em paz 
Sem medo
Do agora 
Do amanha 

Quero Voar
Quero errar
E rir dos meus atos
Descalços ficar
Andar na praia
Andar na chuva
Tomar banho de mar 
E brincar de barquinho

Quero sim

Tomar uma pinga
E para o santo dedicar
No boteco de CALI
E ouvir ás piadas mais sem graças
Contadas por lar 
Dor de barriga ficar 
De tanto sorri e chorar

Quero sim

Comer o cuscuz com ensopada
Na katita de Jaua
Eta mãos boas para cozinhar
Rapadura com pimenta 
Feijoada para animar
A barriga que não sai
Não adianta malhar

Quero 
Amar na rede
No jardim
Na praia 
No luar
Ficar nu e desejar 
Quero
Voar com minha amada
Para qualquer lugar 
Quero 
Sim 

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
A Busca
Encruzilhada do amor
Faz sentir dor
Corações envolvidos
Decisões e construções
O respeito
A lealdade
Dificulta decisões 
Um futuro
A vida
Afeta o psicológico
Sofre corações 
Desestrutura relações
Perde tudo em segundos
Sofre calado
Deseja. Sonha
Cuidar
Respeitar
Amar
Sua Dona
Consciência da sua insignificância
Perante a Deusa da sua vida
Amada que renova suas forças
E busca equilíbrios em tudo
Poder de procriar
Resistências a dor do parto
A gloria de ser Mãe
Vitoriosa perante o seu Dono
Humildemente não demonstra 
Só que ser feliz
Ser amada e respeitada
Sempre

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários

Sou poeta 
Sonhador
Não sei para onde vou
Só sei que estou indo
De corpo e alma com amor

Nas escritas que publico
Estão as emoções 
Mais profundas 
E românticas
Inspiradas do coração

Minha alma ferve 
Meu coração grita
E os poemas 
Simplesmente brotam
Irradiando os seguidores
Com mensagens simples 
Alegres 
Que passa o romantismo
O encanto da vida

Felizes ficamos
Com as postagens 
Os comentários
As critica
Os incentivos 
É como regasse uma flor 
E ter a certeza que esta flor
Alegrará alguém 

Hoje 
Sempre 
Obrigado, 

Carlos Batista 
 

Arquivos
Home  |  Sobre o Blog  |  Posts  |  Livros  |  Contato
Ser Poeta 2013 ©Todos os direitos reservados