Redes Sociais
CEREJEIRA
O sabor nos lábios
Da amante enlouquecendo
Seu dono
E ao mordê-lo
Sangra
Deliciando-se de prazer 
Como primeiro gosto de amor
Uma vez insaciável
A paixão 
A luxuria
Provocando 
E predominando 
O vermelho e a sensualidade
Não é mais virgem
Desabrochando como uma flor

Gostar 
Do frio
Da chuva 
Do inverno 
Satisfaz seu cultivo
Sagrada flor 
Delicadeza nos formatos 
Suas pétalas 
Sakura 

Flor 
A desabrochar
Desprendendo da arvore
Vida...
De Samurai
Nobres madeiras
Frutos vitaminados 
No sétimo dia 
Deus a fez 

Cerejeira 

ÉS 

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |

Nenhum comentário

Sou poeta 
Sonhador
Não sei para onde vou
Só sei que estou indo
De corpo e alma com amor

Nas escritas que publico
Estão as emoções 
Mais profundas 
E românticas
Inspiradas do coração

Minha alma ferve 
Meu coração grita
E os poemas 
Simplesmente brotam
Irradiando os seguidores
Com mensagens simples 
Alegres 
Que passa o romantismo
O encanto da vida

Felizes ficamos
Com as postagens 
Os comentários
As critica
Os incentivos 
É como regasse uma flor 
E ter a certeza que esta flor
Alegrará alguém 

Hoje 
Sempre 
Obrigado, 

Carlos Batista 
 

Arquivos
Home  |  Sobre o Blog  |  Posts  |  Livros  |  Contato
Ser Poeta 2013 ©Todos os direitos reservados