Redes Sociais
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
DEDICADO A FLORBELA ESPANCA
Dedicado a Florbela Espanca

( In memória,79 anos após )

Fiquei fascinado com suas belas mensagens
Lembram as mais puras verdades vindas do coração 
Olhos que buscavam tanta luz...
Romântica – Verdadeira – Realista

Beleza nunca igual, sempre a procura do novo
Entendia o que hoje é inexplicável 
Lembranças que deixaram marcas nos seus poemas 
Alma que tanto procurou verdade, amor e paz


Encontros e desencontros nunca a desanimaram
A esperança sempre fortalecia os seus dias 
Pensamentos ocultos – sempre vinham 
Obrigação eterna de cada dia- tristeza sentia.

Nunca desistia do novo, do agora, do hoje 
De viver. Cativou mais um admirador
Dedico alegre, estas poucas linhas 
A ti, FLOR BELA...

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
Ela

Meu amor
Minha vida
Minha dona
Não teus braços sou criança

O dialogo flui
Abrobinhas
Piadas
Sorriso
Momentos passam

Meu sangue ferve
No calor do teu corpo
Seus lábios nos meus
É sempre como a primeira vez

Os olhos a desejar
Perco a respiração
Meu coração treme
Encho-me de tesão
Já não sou mais eu
Minha dona
Toma-me

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
QUERO-TE
Mais não por querer simplesmente
Quero-te, mas não para ficar.
No outro dia esquecer que te amei,
Esquecer do teu cheiro
Esquecer do teu sorriso
Dos momentos que passamos...


Como te quero tanto
Que a procuro em cada canto
Seleciono aos tantos
Defeitos- logo os acho 
Vem o desencanto....


Quero-te

Tanto e não a encontro
O tempo passou, não notei
Que de tanto selecionar,
Ficou,ficou,fiquei.....

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
COMO EXPLICAR
Não sei como explicar



Não tenho que reclamar

É festa todo dia
Carro, mulher e dinheiro pra gastar
Sorriso a todo o momento
Todos os dias um amigo
Diferente para contar

Não tenho que reclamar

Os meus pais não estão com nada
Nem conselhos sabem dar
Os meus amigos meus espelhos
Incentivam-me mostram-me
Que a vida é para viver
Ser feliz
Poder ter e fazer
O que bem querer

Não tenho nada a reclamar

Estou bem, muito bem
É só alegria, desafios e orgias
Ser careta, nem pensar
Meus amigos vão falar
Até piadas vão contar
Me excluirão do jantar
E com vergonha vou ficar

Nem sei como explicar...

Dá-me ate um mal-estar
Nem amigos, nem festas
Nem piadas pra contar
É tristeza, é solidão
Só me resta recordações
Um aperto no coração

Não sei como explicar

O que não vi
O que não entendi
O que não amei e perdi
Tão perto de mim...

Não sei como explicar

Tanta dor
Tanta vontade
De falar e gritar
Transmitir experiências
Para muitos não passarem
O que não sei explicar
Só me resta é chorar e rezar 
Pedir aos meus pais o perdão
Por tantas injustiças
Que passaram

Não sei como explicar

Hoje eu vejo
O que não queria ver
E que não queria entender
Os amigos verdadeiros 
Que excluí
O amor
O carinho e atenção
Que não fiz questão

Não sei como explicar

Hoje eu vejo
Tudo e todos de outra maneira
Enquanto força eu tiver
Só me resta escreverrrrrr!

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
VIDA

Desesperada está
Não vê a vida passar
De tudo a reclamar
Do café e do jantar
E sempre a lamentar.

Sem nunca tentar
É revolta
É medo
Desespero no olhar
Amar... Nem imaginar.

Está no ponto da loucura
Só precisa de alguém
Que a escute
Que a compreenda
Difícil é encontrar.

Foi na igreja
Foi no terreiro
Tentando aliviar
Pra nada adiantar.

Foi a Deus perguntar
Não tenho paz
Nem sossego
É revolta?
É desespero?
É falta de alguém
Para me escutar e orientar?
Eu não agüento mais 
Ficar como estou:
Desesperadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

Carlos Batista

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
QUINTA FEIRA
Quinta feira que marcou

O carro quebrou
A mulher não chegou
O dinheiro acabou
Dor de barriga encostou

A quita feira que marcou

Carnaval que encantou
De pirata encarnou
Até roubado ficou
Mais ele nem notou
O beijo que apaixonou
Da mulher que não ficou...

A quinta feira que marcou

A coluna que atacou
A pressão aumentou
O derrame quase chegou
E a tudo incomodou
Que loucura
É um horror!


A quinta feira

Que sorri
Que chorei
Os sentimentos esquecidos
Que brotei

A quinta feira que se foi
E nunca esquecerei



Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
PALCO DA VIDA
Somos ricos
E não percebemos
Temos vida
Temos luz
Podemos enxergar
Sorri
Amar
Somos ser pensante
Vivemos no teatro
Cujo palco é imenso
Representamos a todos os momentos
Sem medo de erra
Somos os artistas

Fazemos da dor a comedia
Que alimenta os prantos
Os desesperos

Os sonhos
Alivia a alma das derrotas
E surgem novas aprendizagens

Da fome a fé em Deus

Palco da vida

O que faz resistir à esperança
Na bondade
Na alegria dos contemplados por poucos
É o sonho do sonhador
Sem limites

Ter dor
Ter fome
E não perder a FÉ
A alegria de viver
E amar o próximo

Palco da vida

É ser verdadeiro
No seu próprio
Papel

Carlos Batista
 

 

Compartilhe   |
Comentários
Terça-Feira, 16 de julho de 2013
QUANDO AMO
QUANDO AMO 







Quando Amo



Meus olhos brilham 

Meu coração ilumina

Meu sorriso irradia

Chego a chorar de alegria



Quando Amo



Grito 

Deliro

Faço amor 

Todo dia



Quando Amo



Todo é novo

Tudo faz bem

Não tenho preocupações

Nem lamentações

Vivo hoje

Vivo o amanha

A cada dia um sonho



Quando Amo



Tenho medo

De perder a confiança

E acabar minha alegria



Descobrir

Que foi tudo fantasia



Aprendi

Que o amor

Não vem todos os dias



Quando amo



É Vida

É Luz 

É Paz

É Saúde

É Sorriso

São Emoções

São momentos

Únicos

AMOR É TUDO



CARLOS BATISTA
 

 

Compartilhe   |
Comentários

Sou poeta 
Sonhador
Não sei para onde vou
Só sei que estou indo
De corpo e alma com amor

Nas escritas que publico
Estão as emoções 
Mais profundas 
E românticas
Inspiradas do coração

Minha alma ferve 
Meu coração grita
E os poemas 
Simplesmente brotam
Irradiando os seguidores
Com mensagens simples 
Alegres 
Que passa o romantismo
O encanto da vida

Felizes ficamos
Com as postagens 
Os comentários
As critica
Os incentivos 
É como regasse uma flor 
E ter a certeza que esta flor
Alegrará alguém 

Hoje 
Sempre 
Obrigado, 

Carlos Batista 
 

Arquivos
Home  |  Sobre o Blog  |  Posts  |  Livros  |  Contato
Ser Poeta 2013 ©Todos os direitos reservados